Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




por A senhora do gatinho, em 26.04.17

Sobre a vacinação

Se procurei usar o lema "go with the flow", de que tanto gosto, em toda a gravidez, confesso que no que diz respeito à vacinação, não foi assim. Se tivesse engravidado há uns anos atrás, acho que essa questão nem me passaria pela cabeça e vacinar seria obrigatório (apesar de não ser). Da mesma forma que faria obrigatoriamente o teste do pezinho, também vacinaria, sem qualquer questão.

Hoje em dia tenho várias pessoas à minha volta que optaram por não vacinar, e isso fez-me pesquisar, e pesquisar muito.

Resumindo, li tudo o que consegui de prós e contra a vacinação e optei por vacinar a minha bebé. Mais, dei não só as que fazem parte do Plano Nacional de Saúde, como as fora do Plano (meningite e rotavirus). 

Depois de tudo o que li, concluí que não vacinar seria uma negligência e poria em  risco não só a minha bebé como as as pessoas à volta. 

Custa-me imenso o que ela chora quando vai às vacinas, a perninha que fica negra, aquela noite em que fica muito murchinha e a febre, que também já teve depois da vacina, mas acredito que é por um bem maior.

Sei que, infelizmente, não a poderei proteger de tudo o que há de mau neste mundo, mas quero ter a certeza de que faço tudo ao meu alcance para que seja saudável e feliz.

Cada notícia de novo caso de sarampo deixa-me preocupada e triste... Há pessoas, essencialmente crianças que devido a condições de saúde, ou mesmo pela idade (a minha bebé, por exemplo, ainda não tem idade para levar a vacina do sarampo) não podem ser vacinadas, e todos nós que podemos temos o dever de o fazer. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 12:33



"Espalhou-se logo a notícia de que uma cara nova se passeava pela marginal: uma senhora com o seu gatinho" [adaptado de Tchékhov].

Mais sobre mim

foto do autor