Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




por A senhora do gatinho, em 23.04.15

Com um livro nunca estamos sozinhos

Gosto de livros, sempre gostei. Apesar de ter nascido numa ilha muito pequena, em que não havia uma única livraria, apenas uma pequena biblioteca fixa e outra itinerante (as célebres citroen laranja da Fundação Calouste Gulbenkien), tive o privilégio de crescer numa casa cheia de livros. Aprendi a ler com a Anita, depois viciei-me nas aventuras Os Cinco, seguiram-se as aventuras da Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada, até que devorei todos os livros do Eça e do Camilo que havia lá em casa. E por isso nunca sofri de tédio. Como costumo dizer, e isto também aprendi com os meus pais, "se não sabes o que hás-de fazer, lê um livro".

Hoje em dia leio tudo o que me aparece à frente e que o tempo permite, claro, desde romances, livros técnicos, especialmente da área das Ciências Sociais e até livros de dietas e vida saudável, marcha tudo (acabei de encomendar um livro de Reiki).

E porque há livros que não têm só belas histórias mas também são muito bonitos, deixo-vos um dos livros mais bonitos que tenho cá em casa, O Principezinho na versão pop-up.

Leiam muitos livros e sejam felizes! 

image.jpg

 

image.jpg

image.jpg

 

=^.^=

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 20:49


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



"Espalhou-se logo a notícia de que uma cara nova se passeava pela marginal: uma senhora com o seu gatinho" [adaptado de Tchékhov].

Mais sobre mim

foto do autor






subscrever feeds