Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




por A senhora do gatinho, em 25.02.14

Diazinhos ranhosos, estes.

Tinha pensado começar este post com "a semana não podia ter começado pior..." mas, como diz a minha mãe, pode sempre ser pior. E pode. Se bem que me irrita um bocado aquela conversa do "Ah, partiste uma perna, se tivesses partido as duas era pior"; "Roubaram-te o computador? se te tivessem roubado o computador e o ipad seria pior, vá lá que foi só o computador". São os crónicos do copo meio cheio. 

Obviamente que é muito bom ver o copo meio cheio, sininhos, florzinhas... mas bolas, há mesmo dias ranhosos, que num instante se transformam numa semana ranhosa.

Comecei a semana com uma questão burocrática. Parecia coisa não muito grave quando a expliquei à primeira pessoa. Mas chegou um segundo elemento (de certeza o presidente da associação dos que vêem sempre o copo totalmente vazio) que considerou não uma questão mas um problema e muito grave. E estive uma hora em  frente do "polícia" bom e do "polícia" mau, até que o bom teve de ir almoçar e fiquei na frente do mau que se tornou bicéfalo, ou seja, agora ele próprio oscilava entre "polícia" bom e "polícia" mau. Tive vontade de chorar. Não, tive vontade de voltar para a barriga da minha mãe e só sair de lá quando acabarem as burocracias e as falhas de comunicação que lixam sempre quem anda a contar os tostões. 

Agora, é mexer os dedinhos (está visto que os cordelinhos ninguém quer mexer) porque há muito papel para preencher. Oh vida!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:15



"Espalhou-se logo a notícia de que uma cara nova se passeava pela marginal: uma senhora com o seu gatinho" [adaptado de Tchékhov].

Mais sobre mim

foto do autor