Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




por A senhora do gatinho, em 18.02.14

Ontem foi o Dia Mundial do Gato

Não sabia da existência deste dia. Não é que os fofinhos de quatro patas não mereçam um dia dedicado só a eles, mas pensava que estava incluído no dia do animal. Cá em casa todos os dias são dias da nossa gata. A primeira atividade da manhã é SEMPRE pôr a comidinha, fazer umas festinhas, e mais umas festinhas antes de sair de casa. Ao fim do dia, mal se põe a chave à porta, lá vem ela esfregar-se nas nossas pernas. Depois atira-se para o chão, de barriga para cima, para lhe fazermos mais festinhas na barriga. Enquanto preparamos o jantar sobe para uma cadeira, extremamente atenta a tudo o que se passa no reino das panelas. Só vai para o seu pote comer quando também nos sentamos para jantar, e começou a fazer isso sem qualquer treino. Quando não jantamos em casa, assim que chegamos encaminha-nos para o pote para lhe fazermos companhia durante a refeição. Se não o fazemos começa a miar, a fazer derrapagens pela casa... admito, está muitíssimo mimada. Quando um de nós vai de viagem é vê-la todos os finais de dia no tapete atrás da porta, tristonha, na esperança que o outro dono chegue a casa ( pelo menos é assim que interpreto). Claro que, tal como ninguém é perfeito, a minha gata também não é, detesta colo. E tanto que eu gosto de lhe pegar, apertar, e encher aquela carinha de beijinhos (só quem tem gatos é que poderá compreender esta frase). Concluindo, apesar de termos perfeita consciência de que se trata de uma gata, e não de uma pessoa, faz parte da nossa família.

 

 

=^.^=

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:54



"Espalhou-se logo a notícia de que uma cara nova se passeava pela marginal: uma senhora com o seu gatinho" [adaptado de Tchékhov].

Mais sobre mim

foto do autor